PT
  • International

  • English Version EN

3.º Simpósio Internacional de Linfologia

State of the Art: Building bridges «Linfedema»

26.05.2018 - Gent (Bélgica)

„State of the Art: building bridges lymphoedema“ (Estado da Arte: construindo pontes no linfoedema) – foi o lema do 3.º Simpósio Internacional de Linfologia da Juzo, que teve lugar no dia 26 de maio de 2018, em Gent, na Bélgica. Sob a direção científica do Prof. Dr. Robert J. Damstra, Dermatologista do Hospital Nij Semllinghe de Drachten (Holanda), foi criada uma plataforma para o intercambio interdisciplinar de conhecimentos sobre temas linfológicos, em conjunto com a Julius Zorn GmbH (Alemanha). Cerca de 180 participantes de 16 países diferentes viajaram até Gent para ouvir as diferentes apresentações dos especialistas, a que se seguiu um debate. Graças aos intérpretes simultâneos, os visitantes puderam também seguir as apresentações em inglês, holandês ou francês.

„Building bridges“ ("Construindo pontes") – pontes de todos os tipos, foi o tema do evento, seja entre os aspetos médicos do tratamento e a experiência, seja entre os distribuidores especializados de artigos médicos, os terapeutas e os médicos dos diferentes países. O programa incluiu desenvolvimentos ao nível da cirurgia multidisciplinar do linfoedema e novas descobertas na área da fisiopatologia, do edema e das feridas. Houve também uma comunicação sobre as causas genéticas do edema e os requisitos interdisciplinares da terapia conservadora. 

Sugestões para o autocontrolo

No início do evento, o Prof. Dr. Robert J. Damstra deu as boas-vindas aos numerosos participantes. O novo modelo de terapia adaptativa tinha por objeto criar um conjunto claro de condições para o doente e estimular o autocontrolo. Para isso, o doente teria de estar mais focado e assim contribuir para o desenvolvimento positivo da terapia. As Redes Europeias de Referência da União Europeia deveriam proporcionar uma plataforma para o intercâmbio de conhecimentos entre peritos e centros especializados de todos os países.

Posteriormente, o Dr. Harry G. J. M. Voesten, do Hospital Nij Semllinghe de Drachten (Holanda), falou sobre a cirurgia de redução interdisciplinar no linfoedema. Apresentou diferentes métodos cirúrgicos para o edema do pé, genital ou abdominal. O Dr. Voesten sublinhou que a compressão melhora sempre a situação e que é benéfica para o doente. 

A Prof. Dra. Nele Devoogdt, KU Leuven / Universidade de Lovaina (Bélgica), na sua comunicação abordou os pontos centrais da terapia conservadora do linfoedema. É fácil reduzir o edema, mas é difícil manter o êxito da terapia. Atualmente está a trabalhar num estudo para melhorar a drenagem linfática manual. Entre outros aspetos, foi abordada com maior detalhe uma técnica especial com o polegar e a drenagem linfática manual guiada por fluoroscopia.

Lipofilling em doentes com cancro da mama

A Dra. Liesbeth Vandermeeren, do Centro Médico Universitário Sint Pieter de Bruxelas (Bélgica), explicou o método do lipofilling axilar. Em doentes com cancro da mama e com insuficiência venosa, o transplante autólogo de gordura na região axilar é muito promissor. Segundo a Dra. Vendermeeren, a drenagem linfática manual, assim como a terapia de compressão, devem ser iniciadas logo que possível depois da cirurgia.

A Dra. Tanja P. Ručigai, do Centro Médico Universitário de Ljublijana (Eslovénia), falou sobre o tema da genética no linfoedema. Deu uma visão geral dos diferentes defeitos genéticos no linfoedema primário. Os defeitos genéticos são cada vez mais estudados, o que é também cada vez mais importante para o futuro.

Na sua apresentação, o Prof. Dr. Robert J. Damstra, diretor científico do Simpósio, discutiu até que ponto a obesidade tem influência sobre a carga linfática. A obesidade, a gordura, a inflamação e o edema formavam um círculo que podia ser contrariado através da compressão.

Segundo o Prof. Dr. Tonny Karlsmark, do Instituto de Medicina Clínica do Hospital Bispebjerg-Frederiksberg, de Copenhaga (Dinamarca), um baixo teor em água no rebordo da ferida parece ser essencial para o processo de cicatrização das úlceras venosas ou traumáticas. A TDC (Tissue Dielectric Constant - Constante Dielétrica do Tecido) pode ser utilizada para controlar o efeito da terapia de compressão no rebordo da ferida.

A fisioterapia e a clinimetria no tratamento do linfoedema foram os temas do doutorando Ad Hendrickx, do Centro Holandês de Peritos em Medicina Linfovascular, em Drachten (Holanda) e da Universidade de Ciências Aplicadas de Hanze, em Groningen (Holanda). No caso das doenças crónicas, o desenvolvimento da doença, tal como as suas complicações, seriam observadas durante as consultas de rotina. É importante determinar quem controla o quê e quando.

Instrumentos de terapia adicionais

Denise Hardy, BsC Hons do Centro de Linfologia de Kendal, em Kendal, Cumbria (Reino Unido), sublinhou o desenvolvimento da terapia do linfoedema no Reino Unido. O autocontrolo deveria ser mais integrado na terapia tradicional, porque só o trabalho em equipa com o doente leva ao êxito dos resultados. Além dos instrumentos habituais, o apoio psicológico e outros métodos adicionais, como o kinesiotaping, também irão desempenhar um papel na terapia.

A relação custo-eficácia da drenagem linfática manual foi avaliada de forma crítica na comunicação do Prof. Dr. Albert Leduc, Professor Emérito da Universidade Livre de Bruxelas (Bélgica), do Prof. Dr. Olivier Leduc e do Dr. Romain Barbieux. O custo do tratamento do linfoedema representaria apenas uma parte irrelevante dos custos totais de saúde. A drenagem linfática manual é a única parte dos tratamentos físicos do linfoedema que pode ser aplicada em todas as partes do corpo.

Sessão interativa de perguntas e respostas

No final do dia, realizou-se uma sessão de „Ask the Experts“ ("Pergunte aos Peritos"). Através de um portal, os participantes puderam responder às perguntas sobre as comunicações apresentadas. Os resultados foram discutidos logo de seguida, em conjunto. Durante as pausas, os participantes do Simpósio tiveram a oportunidade de assistir a uma demonstração prática das dispositivos para compressão Juzo SoftCompress e dos sistemas de compressão suave Juzo ACS light. 

Por último, o Prof. Dr. Robert Damstra, o Dr. Jürgen Gold, Representante autorizado da Julius Zorn GmbH, e Johan van Dongen, Diretor Executivo da Juzo Benelux BV, agradeceram a todos os oradores. 

Palestrantes

Robert J. Damstra, MD PhD

Dermatologista
Nij Smellinghe Krankenhaus
Drachten, Holanda

Prof. Dr. Nele Devoogdt, PT

Fisioterapeuta
KU Leuven
Departamento de Ciências da Reabilitação
Leuven, Bélgica

Denise Hardy, BSc Hons

Nurse Consultant (Enfermeira Consultora)
Kendal Linfologia Zentrum
Kendal, Cumbria, Reino Unido

Ad Hendrickx, doutorando

Fisioterapeuta
Centro Holandês de Especialistas em Medicina Linfovascular
Drachten, Holanda
Doutorando
Hanze University of Applied Sciences
Groningen, Holanda

Tonny Karlsmark, MD PhD

Docente clínico
Institut für Klinik Medicina
Hospital Bispebjerg-Frederiksberg 
Copenhaga, Dinamarca

Prof. Dr. Albert Leduc, PhD

Prof. Emeritus Vrije, Universiteit Brüssel
Presidente honorário da «European Society of Lymphology»
Bruxelas, Bélgica

Prim. Tanja P. Ručigaj, MD

Direção da Clínica de Dermatovenereologia
Hospital Universitário Ljubljana
Ljubljana, Eslovénia

Dietmar J. O. Ulrich, MD PhD

Cirurgia plástica
Professor e Presidente do Conselho de Administração
Serviço de Cirurgia Plástica
Radboud Universitätsklinikum
Nijmegen, Países Baixos

Liesbeth Vandermeeren, MD

Cirurgia plástica
Hospital Universitário Sint Pieter
Bruxelas, Bélgica

Harry G. J. M. Voesten, MD PhD

Cirurgião
Hospital Nij Smellinghe 
Drachten, Holanda